StalktureStalkture

Instagram Online Web Viewer

tarifasbancárias photos and videos

Find out recent #tarifasbancárias photos and videos

Advertisement

View rochaerosa's Instagram Os bancos adotam a seguinte prática contratual: o cliente pode fazer até quatro saques por mês sem pagar nada. A partir do quinto saque, é cobrada uma tarifa bancária.
Vale ressaltar que esta prática é prevista no contrato que quase todos nós, ao abrirmos uma conta, assinamos no banco sem ler direito.
“Tarifa bancária” é o nome dado para a remuneração cobrada pelas instituições financeiras como contraprestação pelos serviços bancários prestados aos clientes. Ex: caso o cliente solicite do banco o fornecimento de cópia ou de segunda via de algum comprovante ou documento, terá que pagar a tarifa bancária por este serviço.
É legítima a cobrança, pelas instituições financeiras, de tarifas relativas a saques quando estes excederem o quantitativo de quatro realizações por mês. 1481885454395427204_4564402016

Os bancos adotam a seguinte prática contratual: o cliente pode fazer até quatro saques por mês sem pagar nada. A partir do quinto saque, é cobrada uma tarifa bancária. Vale ressaltar que esta prática é prevista no contrato que quase todos nós, ao abrirmos uma conta, assinamos no banco sem ler direito. “Tarifa bancária” é o nome dado para a remuneração cobrada pelas instituições financeiras como contraprestação pelos serviços bancários prestados aos clientes. Ex: caso o cliente solicite do banco o fornecimento de cópia ou de segunda via de algum comprovante ou documento, terá que pagar a tarifa bancária por este serviço. É legítima a cobrança, pelas instituições financeiras, de tarifas relativas a saques quando estes excederem o quantitativo de quatro realizações por mês.

Share 2 41

Advertisement

View jornal_opopular's Instagram Procon registra diferença de tarifas bancárias em até 344% em Goiás. Pesquisa abrange os preços de 19 tarifas consideradas “prioritárias”. A tarifa de fornecimento de 2ª via de cartão com função débito, por exemplo, pode variar até 266,97%. Veja a pesquisa completa em www.opopular.com.br

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

#OPopular #Procon #TarifasBancárias #Goiás #Dinheiro #Pesquisa 1297864407472330959_713159646

Procon registra diferença de tarifas bancárias em até 344% em Goiás. Pesquisa abrange os preços de 19 tarifas consideradas “prioritárias”. A tarifa de fornecimento de 2ª via de cartão com função débito, por exemplo, pode variar até 266,97%. Veja a pesquisa completa em www.opopular.com.br Foto: Marcos Santos/USP Imagens #opopular #procon #TarifasBancárias #goiás #dinheiro #pesquisa

Share 0 108

Advertisement

View renataabalemadvogados's Instagram Decisão do STJ publicada em 13/05/16 determina que é legal a cobrança da tarifa de renovação de cadastro (TRC) cobrada de 6 de dezembro de 2007 a 14 de setembro de 2009. "O relator do recurso no STJ, ministro João Otávio de Noronha, lembrou que em julgamento de recurso repetitivo, a Segunda Seção do STJ reconheceu a legalidade das tarifas bancárias, desde que pactuadas de forma clara no contrato e atendida a regulamentação expedida pelas autoridades competentes; ressalvando-se, apenas, eventual abuso, devidamente comprovado, caso a caso, em comparação com os preços cobrados no mercado.

De acordo com o relator, seguindo esse raciocínio jurídico e havendo previsão específica nas normas editadas pelas autoridades regulamentadoras, deve-se reconhecer legítima a cobrança da tarifa de renovação de cadastro durante o período de vigência da Circular 3.371, que vigorou de 6 de dezembro de 2007 a 14 de setembro de 2009." Fonte: STJ

#tarifasbancárias #direitodoconsumidor #consumidor #renataabalém #defesadoconsumidor 1252199643918753588_1549412422

Decisão do STJ publicada em 13/05/16 determina que é legal a cobrança da tarifa de renovação de cadastro (TRC) cobrada de 6 de dezembro de 2007 a 14 de setembro de 2009. "O relator do recurso no STJ, ministro João Otávio de Noronha, lembrou que em julgamento de recurso repetitivo, a Segunda Seção do STJ reconheceu a legalidade das tarifas bancárias, desde que pactuadas de forma clara no contrato e atendida a regulamentação expedida pelas autoridades competentes; ressalvando-se, apenas, eventual abuso, devidamente comprovado, caso a caso, em comparação com os preços cobrados no mercado. De acordo com o relator, seguindo esse raciocínio jurídico e havendo previsão específica nas normas editadas pelas autoridades regulamentadoras, deve-se reconhecer legítima a cobrança da tarifa de renovação de cadastro durante o período de vigência da Circular 3.371, que vigorou de 6 de dezembro de 2007 a 14 de setembro de 2009." Fonte: STJ #tarifasbancárias #direitodoconsumidor #consumidor #renataabalém #defesadoconsumidor

Share 0 5
Load More